BySamuel Oliveira

XII ECCOR reúne Tribunais de Contas de todo Brasil

 

 

 

 

 

 

 

Nesta segunda-feira (12/8), no Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE/RJ), sobre o tema Transparência, Ética e Cidadania, foi realizado o XII Encontro do Colégio dos Corregedores e Ouvidores dos Tribunais de Contas. Ao final do encontro – organizado pelo Colégio de Corregedores e Ouvidores dos Tribunais de Contas do País (CCOR), TCE-RJ, Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) e Instituto Rui Barbosa (IRB) – foi elaborado uma carta de intenções com propostas de ações que serão aprofundadas no XIII ECCOR, em Fortaleza (CE), em junho de 2014.

Na solenidade de abertura, o presidente do Colégio de Corregedores e Ouvidores dos Tribunais de Contas do país e corregedor do TCE-MG, Cláudio Couto Terrão destacou a importância do encontro, ressaltando que restam poucos Tribunais de Contas no país sem ouvidorias. Já o Conselheiro Presidente do TCE/RJ, Jonas Lopes de Carvalho Junior, anfitrião do evento, destacou papel dos Tribunais de Contas como garantidores da ética e da transparência.

Convidados do evento, o filósofo Renato Janine Ribeiro, professor de Ética e Filosofia Política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, e o sociólogo Caio Magri, gerente executivo de Políticas Públicas do Instituto Ethos de Empresas de Responsabilidade Social, falaram aos participantes. O jornalista Sidney Rezende mediou debate que sucedeu as palestras de Caio Magri e Renato Janine Ribeiro.

Passadas as palestras e o debate, foram iniciadas então as oficinas sobre ética e transparência utilizando-se da metodologia “word café”, conduzidas pela coordenadora-geral da Universidade da Juventude, Ditta Dolejsiova.

De acordo com o presidente do CCOR, Cláudio Couto Terrão, o encontro realizado na sede do TCE-RJ atendeu às expectativas, especialmente quanto ao número e qualidade das propostas geradas na dinâmica das oficinas. “Até o final de 2014, vamos ter como referencial de qualidade das ouvidorias e corregedorias as proposições surgidas a partir das oficinas, que serão consolidadas e racionalizadas em grupos, para que possam ser implementadas paulatinamente, cada uma delas”, enfatizou o presidente do CCOR ao ressaltar que “foi uma surpresa o resultado da aplicação do novo modelo de oficina, porque, segundo ele, “resultou em um encontro muito produtivo”.

Todo o trabalho produzido ao longo do XXII ECCOR será apresentado no próximo encontro, em junho de 2014, no Tribunal de Contas dos Municípios do Ceará, em Fortaleza, que comemora na data os 60 anos de criação da instituição. Ao término das apresentações de cada um dos grupos, o presidente do TCE-RJ, Jonas Lopes de Carvalho Junior, agradeceu a oportunidade de sediar o encontro.

Veja algumas fotos do evento:

 


Samuel Oliveira administrator