BySamuel Oliveira

TCEMG SEDIA 1º SEMINÁRIO REGIONAL DE OUVIDORIAS PÚBLICAS-REGIÃO SUDESTE

Foi realizada, no dia 17 de agosto, no Auditório Vivaldi Moreira do TCEMG, a abertura do 1º Seminário Regional de Ouvidorias Públicas da Região Sudeste. O evento foi o resultado de uma parceria entre Tribunal de Contas, Ouvidoria Geral do Estado e Controladoria-Geral da União e teve como principal objetivo promover o estreitamento da relação entre a Administração Pública e os cidadãos como forma de aperfeiçoar a prestação de serviços e fortalecer o exercício da cidadania.
 
O Conselheiro Ouvidor do Tribunal de Contas do Estado (TCEMG), José Alves Viana, representando o Presidente do Tribunal, deu boas vindas aos participantes e fez o discurso de abertura destacando que o papel das ouvidorias é estimular o controle social, propor medidas de correções e prevenções, além de apresentar sugestões de ações conjuntas com os parceiros. O Ouvidor enfatizou a importância da divulgação dos trabalhos da Ouvidoria e finalizou dizendo que o Tribunal recebia “… não só de braços abertos como também de coração aberto os participantes desse evento.”
 

A palestra de abertura do evento foi proferida pelo Ministro do Tribunal de Contas da União que abordou o tema “Governança pública: o desafio do Brasil”. Augusto Nardes afirmou que as atividades de ouvidoria e controle interno são fundamentais para mudar a nação e defendeu a importância de haver um pacto nacional pela governança pública no País. “Se não tivermos transparência, não temos como combater a corrupção”, afirmou. “O controle pode fazer a diferença (para o avanço do País) junto com as ouvidorias”, declarou o ministro. “Se nós não fizermos a valorização desses seguimentos que controlam e que sabem o que está acontecendo no país, jamais transformaremos esta nação. Os pilares de uma nação são instituições fortes. É fundamental que a atividade de controle tenha sincronismo com este trabalho de ouvir a sociedade brasileira”, defendeu o Ministro.

Entre as autoridades que compuseram a mesa de abertura estavam o ouvidor-geral da União adjunto, Gilberto Walter Júnior; a ouvidora do Ministério Público de Minas Gerais, Ruth Lies; o subdefensor-geral do Estado, Wagner Ramalho Lima; o controlador-geral de Belo Horizonte, José Freitas Maia; e o ouvidor do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais, Maurício Pinto Ferreira.

Samuel Oliveira administrator