BySamuel Oliveira

CGU premia empresas privadas comprometidas com a ética e a transparência

A Controladoria-Geral da União (CGU) divulgou as empresas aprovadas para o Pró-Ética 2015.
 
O Pró-Ética resulta da conjugação de esforços entre os setores público e privado para promover no país um ambiente corporativo mais íntegro, ético e transparente. A iniciativa consiste em fomentar a adoção voluntária de medidas de integridade pelas empresas, por meio do reconhecimento público daquelas que, independente do porte e do ramo de atuação, mostram-se verdadeiramente comprometidas com a prevenção e o combate à corrupção e outros tipos de fraudes.

Após passar por uma reestruturação em 2014, houve a necessidade do Pró-ética se adequar a nova realidade no cenário empresarial brasileiro, após a aprovação da  Lei nº 12.846/2013, denominada Lei Anticorrupção.

Segue a lista das 19 empresas premiadas dos mais diversos ramos como energia, finanças, tecnologia e outros:

 

São objetivos do Pró-Ética:

•    “Reconhecer as boas práticas de promoção da integridade e de prevenção da corrupção em empresas que adotam voluntariamente medidas desejadas e necessárias para criação de um ambiente mais íntegro, ético e transparente no setor privado e em suas relações com o setor público;

•    Conscientizar empresas sobre seu relevante papel no enfrentamento da corrupção ao se posicionarem afirmativamente pela prevenção e pelo combate de práticas ilegais e antiéticas e em defesa de relações socialmente responsáveis;

•    Fomentar, no âmbito do setor privado, a implementação de medidas de promoção da ética e integridade e contra a corrupção;

•    Reduzir os riscos de ocorrência de fraude e corrupção nas relações entre o setor público e o setor privado.”

Maiores informações acesse o Pró-ética.

 
Fonte: CGU

Samuel Oliveira administrator