BySamuel Oliveira

25 empresas aprovadas no Pró-Ética 2016

O Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU) divulgou, no dia 16/11, a lista das 25 empresas aprovadas no Pró-Ética 2016. São elas:

ABB Ltda., 3M do Brasil, Alphatec S.A., Banco do Brasil, Banco Santander Brasil, Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), Chiesi Farmacêutica Ltda., Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Dudalina S.A., Duratex S.A., EDP Energias do Brasil, Elektro Redes S.A., Enel Brasil S.A., Granbio Investimentos S.A., ICTS Global, Itaú Unibanco, JLL – Jones Lang LaSalle , Microsoft Informática Ltda., Natura Cosméticos S.A., Neoenergia S.A., Nova/SB Comunicação Ltda., Radix Engenharia e Desenvolvimento de Software S.A., Serasa Experian.

Essas empresas foram reconhecidas como íntegras e éticas  nas relações entre setores privado e público. A divulgação foi feita durante a 3º Conferência Lei da Empresa Limpa, realizada nos dias 16 e 17 de novembro, no Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU).

Neste ano o Pró-ética recebeu 195 inscrições de vários ramos de atuação, 10% a mais  em relação a 2015. Dentre essas 91 companhias enviaram o questionário respondido na totalidade. Após essa primeira análise, 74 organizações preencheram os requisitos de admissibilidade e foram avaliadas. No final, houve aprovação de 25 empresas, sendo 17 associadas ao Instituto Ethos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Pró-ética foi criado em 2010 pelo Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da República em parceria com o Instituto Ethos com o objetivo de incentivar nas organizações a adoção de práticas empresariais com integridade e ética para reduzir fraudes e corrupção.

Fonte: Instituto Ethos e Ministério da Transparência

Samuel Oliveira administrator